O #MeRepresenta surgiu nas eleições de 2016, fruto de uma parceria entre coletivos e organizações que atuam para promover a igualdade de gênero e racial, o respeito à diversidade sexual e à identidade de gênero, além do direito à cidade. Nosso desafio é diminuir a distância entre a população e a classe política brasileira e, para isso, construir um banco de dados público sobre o compromissos com direitos humanos daqueles que são ou querem ser nossos representantes. Em 2016, nossa plataforma foi usada por mais de 150 mil eleitoras e eleitores. Clique no botão abaixo para visitá-la.



57 vereadoras e veradores que estiveram na plataforma foram eleitos em 37 municípios diferentes, além de centenas que ficaram como suplentes.

Clique em cada um para ver quais foram os seus comprometimentos com as pautas de direitos humanos e quais coligações se beneficiam desse mandato.








O que é o #MeRepresenta?
Resultado de uma parceria entre as campanhas #VoteLGBT, #AgoraéQueSãoElas, a Rede Feminista de Juristas (#DeFEMde), a Rede Nossas Cidades (Meu Rio, Minha Sampa, Minha Porto Alegre e Meu Recife), a organização não governamental CFEMEA e o grupo LGBT Brasil, o #MeRepresenta teve como primeiro objetivo divulgar aos eleitores as posições de candidatos a vereador sobre pautas relevantes à construção das igualdades de gênero, racial e de orientação sexual.

Eleições Municipais de 2016

Nas últimas eleições municipais, convidamos todos os 450 mil candidatos a vereador do país a responderem 14 perguntas sobre diversos temas da agenda de direitos humanos, como descriminalização e legalização do aborto, desmilitarização da polícia, adoção por famílias LGBTs, entre outros. Conheça o questionário.

Cerca de mil candidatas e candidatos de todos os partidos participaram dessa pesquisa, distribuídos em 244 municípios de 24 diferentes estados.

Essas informações foram publicadas em nossa plataforma para garantir a todos o acesso a seu resultado. Bastava a pessoa interessada selecionar quais dessas 14 pautas de direitos humanos eram fundamentais para o seu voto para encontrar candidaturas em sua cidade que fossem favoráveis a essas pautas. Mas nós sabíamos que isso não era suficiente. Porque as regras eleitorais no Brasil tornam importante conhecermos como partidos e coligações atuam em relação a esses temas.

Por essa razão, nós desenvolvemos uma metodologia de avaliação dos partidos e das coligações, considerando o compromisso com os direitos humanos que as representações partidárias vêm demonstrando em sua atuação no cotidiano do legislativo. Nessa avaliação, atribuímos uma nota a partidos e coligações partidárias das candidaturas de todo o país.


Resultados

Em 10 dias, nossa plataforma teve 1 milhão de visualizações e mais de 150 mil eleitoras e eleitores a usaram para escolher suas candidaturas. A repercussão foi enorme: teve Canal das Bee, Chá das 5, Jout Jout, Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Nexo e O Globo, entre muitos outros.

57 candidatos cadastrados na plataforma foram eleitos, em 37 cidades espalhadas por todo o país. A pauta de direitos humanos é sim capaz de definir votos e unir candidaturas a eleitores! Coletamos dados incríveis sobre as eleições municipais de 2016, candidaturas, partidos e coligações. Estamos preparando uma plataforma para disponibilizá-los ao público. Em breve!

Próximos passos
Passadas as eleições municipais de 2016, queremos avaliar o compromisso das candidaturas eleitas com os direitos humanos, utilizando a mesma metodologia. Essa avaliação permitirá conhecer o perfil de vereadores em exercício, comparar a composição do poder legislativo em cidades diferentes, assim como permitir que movimentos e militantes de direitos humanos encontrem aliadas e aliados dessas pautas em todo o país. Estamos fazendo um piloto na cidade de São Paulo e pretendemos expandir para outros municípios do país.

Caso tenha interesse em coordenar ou participar da pesquisa em sua cidade, preencha o formulário abaixo!

Voluntarie-se! Faça a pesquisa dos vereadores eleitos acontecer em sua cidade!

2672 voluntárixs!
Questionário respondido pelas candidatas e candidatos ao cargo de vereador nas eleições municipais de 2016



Você é a favor da adoção de crianças por famílias LGBTs?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor do uso de banheiros por pessoas travestis e transexuais de acordo com sua identidade de gênero?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor de cota de 50% para mulheres no Legislativo, garantindo representatividade étnico-racial e respeito à identidade de gênero autodeclarada?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor de que as escolas promovam a igualdade de gênero e raça e o respeito às orientações sexuais e identidades de gênero?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor de cotas raciais e ações afirmativas para a população negra?
Sim ( ) Não ( )

Você acha que a realização de cultos e o uso de símbolos religiosos em repartições públicas deveriam ser proibidos?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor de que homens que tenham praticado atos de violência contra mulheres sejam impedidos de ocupar cargos públicos?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor da descriminalização e legalização do aborto?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor da criminalização da lesbofobia, homofobia, transfobia e bifobia?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor da desmilitarização da polícia militar?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor da desapropriação de imóveis abandonados para criação de moradias de interesse social?
Sim ( ) Não ( )

Você é contra mudanças no licenciamento ambiental que fragilizem a proteção de populações vulneráveis e de áreas atingidas por grandes empreendimentos?
Sim ( ) Não ( )

Você é favor da abertura de maiores espaços de participação direta da população na definição do orçamento municipal?
Sim ( ) Não ( )

Você é a favor da quebra dos contratos com empresas de mobilidade que não têm auditoria de custos e uma gestão transparente?
Sim ( ) Não ( )